16 outubro 2006

As palavras dos outros

Hoje as palavras são do homem da casa, muito sensível a estas coisas da língua.
Então boa semana!
"Gosto do Brasil. Eles sabem usar a língua.
Lá dizem “me come!”, baixinho, quase gemendo. Cá diz-se “fode-me!”. O que é, obviamente, muito diferente (e, ainda assim, é muito raro). A boçalidade é muito mais evidente. É campestre. É coisa de ovelhas. A nossa língua é mais entaramelada, tem que soltar a língua como no Brasil.
“Chupa no meu pau” não é “faz-me uma mamada”. Há aqui qualquer coisa de camionista, em evolução desde a fase pastoril, nos montes Hermínios. Gente bruta, celta-e-bera, pouco dada ao contemplativo…
“Ora vira pra cá a melancia”, não pode! “Me chega essa bundinha”… é muito melhor! E mesmo musical...
Claro que “bate-me uma punheta” (reparem: nhê-ta, isso existe?) não tem comparação com “cê quer me passar o carrinho de mão?”. Muito mais descritivo…
Já “xoxota” não é tão bom, mas ainda assim é muito melhor que "rata"…
E o nome do bicho: “pica”, “pau”, interessante. Muito mais tesão do que “piça” (parece mole) ou “pichota”, valha-me deus!
Mas tudo bem: feios porcos e maus. Nunca tão maus como os espanhóis que lhe chamam “polla”.
Ai o caralho!"

7 comentários:

Anónimo disse...

Começamos bem a semana ^-^

O teu homem tem toda a razão mas se é para fazer sotaque brasileiro [inserir dois dedos na goela e chamar o Huuugooo] prefiro a crueza do Português português. Talvez o melhor seja o casal inventar palavras carinhosas para designar os ditos cujos :)

um beijinho enorme da Maria



p.s.: eu desconfiava que eras tu por causa do estilo da escrita mas de ... para Uxka há uma grande diferença.

Uxka disse...

Maria, ao contrário de mim, o homem da casa não tem papas... na língua! É bom, assim uma pessoa não se engasga.

Beijinhos

garfanho disse...

não é bem assim, mas é uma perspectiva! :)
(e - já me vou contradizer - o contrário também é verdadeiro, ela para ele).

mana disse...

Ele "mandou-me" aqui, mas vi logo que isto não era lugar para uma "pedagoga"!!! Ainda por cima de língua portuguesa! :):):)
Concordo, mano! A toada brasileira, pra mim, ganha aos pontos... Agora se internacionalizarmos, não há como o francês para me empolgar....:):):)
Bjks

Uxka disse...

Mana, mais oui, mais oui, je t'entendo parfaitement! Cada um puxa a brasa à sua língua.
Jinhos

Caro Garfanho, uma palavra apenas: saudades!
Mi tasca es su tasca, apareça sempre que lhe dê na veneta.
(Vénia ligeiríssima)

Márcia disse...

:lol: :lol:
sem dúvida, a linguagem daqui é muito mais interessante. ;)
beijo do Brasil.

Uxka disse...

Márcia!... beijinhos deste lado!