31 maio 2005

iPod... olá se pode!

Tirando o facto de ser lindamente desenhado, pequenote e caro, o iPod não passa de uma caixinha de música.
Esquecendo também o facto de eventualmente ser moda, "sinal exterior de riqueza" ou de atitude, é acima de tudo um prazer! Ter as nossas músicas à mão numa tal "embalagem", é delícia. Esqueçam os chocolates, os vibradores, as compras de impulso, nada consola como um iPod, auriculares no sítio e som lá em cima...
Claro que se é olhado ainda com estranheza, um puto ainda vá, mas uma mocinha já entradota, com ar de casada e mãe de filhos, naqueles preparos pela rua fora?! É estranho!.. e ainda por cima a falar sozinha !? O mundo está perdido.
É claro que se perde um bocadinho do "mundo à nossa volta" mas que se lixe, nem sempre o mesmo é coisa de se lhe tirar o chapéu, por isso...
Entretanto, na minha recente condição de adepta do iPod, dei conta de umas dicas que podem ajudar quando confrontados com o mundo exterior:
- cuidado ao atravessar a rua, isto aplica-se duplamente aos portadores de iPod;
- também na rua, moderar os ímpetos: nada de ouvir Mew, escolher por exemplo Damien Rice, aguenta-se melhor a vontadinha de acompanhar o refrão em altos berros;
- se alguém olhar de modo estranho, fazer o melhor sorriso enquanto se entorta os olhos. Costuma resultar.
- trazer sempre um par extra de esponginhas protectoras dos auriculares, as minhas estão sempre a desaparecer à medida que os puxo da mala para fora.
Não me lembro de mais.
Gosto muito do meu iPod.
Ponto final.

São 13.35 e estou mole como açorda.

2 comentários:

Rosmaninho disse...

Sempre a mesma. Eu cá, por mais que queira, não consigo habituar-me ao ruído permanente sempre coladinho aos tímpanos. Já para não falar das dores que os auriculares me provocam na cartilagem das orelhitas. Chamem-me o que quiserem, mas eu não adiro. E já sou suficientemente má a atravessar a estrada.

pin disse...

Gostei. Tem cuidado nas passadeiras e pelossim pelonão leva o cartanito com o tipo sanguíneo... De resto... Enjoy.