06 novembro 2005

A Pesca

Caçar é actividade que nunca me agradou.
Considerando a herança familiar, deveria ficar arrepiada ao cheiro da pólvora e saber de cor o nome das armas e parafernália em geral. Só que é muito barulho assim ao nível dos ouvidos, coices nos ombros que deixam os braços e arredores KO durante dias, sangue, pelos e penas por todo o lado. Definitivamente, não!
Agora a pesca… Embora não pratique, sempre me atraiu. Desde petiza que saltitava pelos rochedos de Paço d’Arcos armada de fio de nylon com um clip na ponta. A isca começou por ser bolas de pão mas desfaziam-se num instante. Voltei-me então para o berbigão e aí sim, os caranguejos começaram a morder.
Não era o acto de apanhar a presa que me atraía, mas sim a espera, a incerteza, o jogo do rato e do gato.

Há anos que não pesco nada. Mas o fascínio pela pesca mantém-se.
(foto via email, graciosa oferta do homem da casa)

9 comentários:

Rosmaninho disse...

Minha querida, não pescas mas, pelos vistos, o homem da casa encarrega-se disso por ti. E olha que belo peixe que ele apanhou! A ver se ele me diz onde foi.

Hipatia disse...

Nas condições dessa imagem, até a mim me apanhavam à pesca ;-)

:)))

Su disse...

ops nem digas mais...já vou pescar
jocas maradas

Uxka disse...

Meninas, já nos estou a ver com o cartão de membro (hum...)do Clube de Pesca Desportiva "Pescava-te Todo". ;)

Anónimo disse...

eu adoro pesca mas não pesco nestes trages!!!beijo...MHBP

McClaymore disse...

Tá bonito, tá! Eu deixo a menina à solta e dá no que dá! Daqui a pouco estamos a falar da minhoca, ou até da sarda!

Rosmaninho disse...

Estavas a pedi-las, linda. Já agora, o comentário anónimo é de um miúdo que eu conheço e que pensava que estes dias eram meus. Beijas

Rosmaninho disse...

Isto nao tem nada a ver com o pescador, mas com o que tu sabes. Apesar da alergia ao telefone, eu sei com quem posso contar. Beijas
R

Uxka disse...

Message received :))
Beijas,
P