19 dezembro 2006

Paredes

Uma parede nunca é tão sólida quanto aparenta.
Há sempre fissuras, maiores ou mais pequenas, umas expostas, outras ocultas debaixo de uma camada de argamassa ou tinta.
Quando surgem irritam, não deviam estar ali, são despropositadas. E remendam-se rápidamente, uma demão de tinta e pronto...
Prefiro as fissuras expostas, abertas ao sol e ao ar. Prefiro...mas não pratico.

6 comentários:

Anónimo disse...

Eu é que preciso de uma demão de tinta...

...para ver se deixo de ser tão transparente. Só me meto em sarilhos por causa disso.

beijos

Miguel disse...

Pior são aquelas paredes pintadas para disfarçar a sua rudez ...!

Bjks da matilde e cª!

Uxka disse...

Os transparentes são-no em tudo. És assim, menina, ponto final. Eu trocava metade da minha opacidade pela tua transparência, juro!
Beijos, piquenina!

Ah Miguel, que bem dito!
Um beijinho para vocês e um especial para a Matildinha.

blackangel disse...

...........***
..........*****
.........*Feliz*
........*********
......************
.....******Natal****
....****************
...******************
..********************
..........****
..........****
..........****

Anónimo disse...

Beijos Uxkazita, dorme bem*

Uxka disse...

Blackangel, obrigada. Também para ti um Natal doce.

Maria... beijinhos e sonhos cor-de-rosa ;)