23 outubro 2005

As palavras dos outros


(daqui)

Um Tsunami de silêncio

Um Tsunami solidário varreu o mundo
Quando a morte bebeu um copo em New Orleans.
Um manto de silêncio cobriu o mundo
Quando a morte se banqueteou no Paquistão.
Pode a morte comer trinta mil paquistaneses.
Mil americanos? Não!
O mundo horrorizado chorou lágrimas Tsunami
Quando a morte bebeu um copo em New Orleans.
O mundo fechou os olhos.
Encolheu os ombros
Quando a morte se banqueteou no Paquistão.
Pode a morte comer uma geração de paquistaneses.
Mil americanos? Não!
Um Tsunami televisivo correu o mundo
Quando a morte bebeu um copo em New Orleans.
O mundo mudou de canal
Quando a morte se banqueteou no Paquistão.
Pode a morte levar trinta mil paquistaneses.
Mil americanos? Não!
Brada o mundo contra a morte os mil americanos que levou
Cala a morte paquistanesa a voz que com o Tsunami se levantou.

Estas são as palavras da Encandescente.

Por esta altura são já 79.000 mas podemos contar com o inverno dos Himalaias e a insuficiência de ajuda/recursos para engordar este número. Mas não interessa. Aliás, nem nunca interessou por aí além. Ora digam lá o nome de um político paquistanês... e um actor? Estão a ver?
Agora com licença que tenho de ir ver aquela série porreira que ganhou um monte de Emmys e de que agora não me lembro o nome.

7 comentários:

Su disse...

gostei de texto da encadescente
e tb do teu comentário, com o qual concordo
jocas maradas

Su disse...

*encandescente

Hipatia disse...

Nada de novo na frente ocidental...

:(

blackangel disse...

freaks.
gostei do texto...
do teu acrescento
save me!

Uxka disse...

Poizé. Cantado por quem sabe:
"Cá se vai andando com a cabeça entre as orelhas..." e outras vezes com ela enterrada na areia.
Beijos para vocês

Rosmaninho disse...

Pois agora eu também me dediquei à fruta. Vai lá a mim e procura as minhas palavras. Inspiras-me, pá. Beijas e bom fim de semana.

Anónimo disse...

Looking for information and found it at this great site...
»